As vantagens da prática de esportes para crianças e adolescentes

publicado em 7 de maio de 2019

São inúmeros os benefícios da prática de esportes na infância, dentre elas a prevenção do sedentarismo e melhora no aprendizado.

Desde os primórdios, a prática esportiva vem trazendo vários benefícios aos seus adeptos. Quando realizada na infância, tais vantagens aumentam consideravelmente, beneficiando, principalmente, a saúde e o aprendizado. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal é que uma criança pratique, pelo menos, uma hora de atividade física durante o dia (incluso a hora de lazer e brincadeiras).
Por essa razão, destacamos aqui as seis maiores vantagens da prática de esportes para crianças e adolescentes:

1. Prevenção do sedentarismo
A atividade física fortalece o tecido cardíaco e ajuda na circulação sanguínea, prevenindo futuras doenças cardíacas e respiratórias. Além disso, aumenta a taxa de HDL (colesterol bom) no sangue e pode colaborar para a prevenção de diabetes.
Pesquisadores descobriram que um corpo bem exercitado pode apresentar também maior resistência a infecções, tendo assim, um forte sistema imunológico.

2. Formação óssea
A prática esportiva auxilia na fixação do cálcio, prevenindo doenças ósseas, como a osteoporose (que atinge, principalmente, as mulheres).
Ela ajuda a melhorar a coordenação motora e outros atributos, como a resiliência, elasticidade, postura, equilíbrio, motricidade, além de auxiliar na correção de distúrbios físicos.

3. Saúde mental
O esporte contribui para a redução de problemas sociais e psicológicos no comportamento infantil, como a ansiedade, a insônia, o estresse e a agressividade, e reduz potencialmente a probabilidade da criança apresentar sintomas de depressão, bipolaridade e demais distúrbios psíquicos, no futuro.

4. Aprendizado
Em uma pesquisa realizada na Universidade de Illinois, nos EUA, foi apontado que crianças e adolescentes que praticam atividades físicas regularmente apresentam melhor desempenho nas atividades escolares. Isso ocorre, pois, os exercícios fazem com que sejam desenvolvidas novas conexões interneurais, que contribuem para uma mente mais ativa. As atividades físicas têm influência no desenvolvimento da memória, do raciocínio lógico, da concentração e, além disso, ajudam a minimizar a tensão de épocas de provas e trabalhos.

5. Interação social
O esporte também atua na vida social da criança e, principalmente, dos adolescentes. A interação com pessoas da mesma faixa etária proporciona a redução da timidez e introversão, colaborando bastante com o pensamento coletivo. Nas crianças, isso contribui para que não cresçam com um senso de individualismo, mas sim com senso de cooperação. Acima de tudo, atividades físicas ajudam a manter o corpo em forma, o que favorece a melhoria da autoestima pessoal.

6. Compromisso
Ainda mais, a prática esportiva contribui para o senso de responsabilidade e compromisso do indivíduo, além de ensiná-lo a seguir regras, levando-o a melhorar o comportamento e a educação nas relações interpessoais.

Como encontrar o esporte ideal
A princípio, é preciso que a criança se divirta com o esporte escolhido, portanto, a liberdade na decisão é de extrema importância. Por isso, o ideal é ter uma conversa prévia.

Entretanto, há formas de auxiliar a criança ou o jovem na escolha. A observação do comportamento é fundamental, por exemplo, se a criança apresenta dificuldade em seguir regras e ter disciplina, as artes marciais seriam as mais indicadas. Ou caso apresente um comportamento muito individualista, esportes coletivos são os ideais.

Também vale a pena ouvir a opinião do pediatra, principalmente em casos de doenças, como as respiratórias. Considere, nesse caso, por exemplo, as aulas de natação.

Motivação
A escola tem papel fundamental no incentivo à prática de atividades físicas, tanto nas aulas de Educação Física, quanto nas atividades extracurriculares que ela proporciona.